5 dicas para não largar o plano alimentar

Provavelmente o maior inimigo da alimentação saudável é a falta de disciplina. E não é como se a pessoa que deixou de seguir seu plano alimentar fosse uma uma bagunça total. Na verdade um plano sempre começa bem e, aos poucos começa a sair dos trilhos, até chegar o momento em que você olha e pensa: como diabos fui acabar comendo hambúrguer como almoço e janta?

Pois bem. Aqui vão algumas dicas para não largar seu plano alimentar e chegar naquele seu objetivo tão almejado.

1 Mire no “bom o suficiente” ao invés de “perfeito”

A vida não é feita de 8 ou 80. Se você exigir que sua alimentação passe de completamente desregrada para uma ABNT nutricional, em pouco tempo seu plano vai ficar por terra. Então se contente com o “bom o suficiente” e deixe o perfeccionismo para os atletas de alto rendimento.

A ideia é: se você está orgulhoso do que está comendo, então ótimo. Agora, se bate uma vergonha, é porque algo está errado. Então cuide da sua alimentação, mas mantenha os pés no chão. O “bom o suficiente” feito com consistência vale muito mais do que o perfeito que dura uma semana.

2 Aprenda sobre nutrição ao invés de seguir regras rígidas

Na verdade, a melhor coisa que você pode fazer é contratar um profissional de nutrição para lhe guiar. Um nutricionista irá analisar seus objetivos e sua vida, para criar a melhor solução para sua realidade. Também irá lhe ensinar e explicar o porque de cada alimento e como se alimentar de forma saudável e variada.

Mas, “na falta de”, busque aprender sobre nutrição, ao invés de seguir dietas. A internet é cheia de armadilhas e nutrição é uma das áreas de conhecimento que mais sofre com “modinhas”. Então se você buscar por informações realistas, de fontes de credibilidade, sua alimentação irá passar de uma coletânea de regrinhas sem sentidos, para um ato consciente  e proposital. Procure saber o porque de cada coisa e desconfie de novas dietas milagrosas.

3 Largue o famoso dia do lixo

Isso pode ser um pouco polêmico e muita gente consegue utilizar o dia do lixo para, de certa forma, aliviar de uma vida muito regrada. Mas, o motivo de sugerir largar esse famoso artifício é porque acredito que os benefícios não compensam o risco. Em grande parte dos casos, o dia do lixo serve apenas como um primeiro degrau para abandonar uma vida saudável. A coisa começa com um dia, passa para uma semana e quando a pessoa vê, já foi o ano. E qual é o benefício de correr esse risco?

Como falamos acima, se você entende o porque de cada alimento e aceita o “bom o suficiente”, nunca vai precisar de um dia do lixo.

4 Seja responsável pelas suas decisões

Não terceirize a responsabilidade. Não é culpa dos colegas de trabalho que levam bolo. Não é culpa da família que gosta de um baita churrasco no final de semana. É sua responsabilidade e apenas sua de manter uma boa alimentação.

Isso é importante, porque somente a partir da aceitação de seu papel central nas decisões sobre sua alimentação é que você também vai ser capaz de compreender que o poder sobre seus objetivos está em suas mãos. Você não precisa de mais ninguém para ter uma vida saudável, apenas assumir e cuidar do que você coloca dentro do seu corpo.

5 Pare de negociar consigo mesmo

Primeiro você começa em uma negociação como essa: “Vou fazer assim… hoje eu como besteira, mas amanhã eu entro na linha”. Quando chega o dia seguinte, essa negociação se transforma em: “Tá… então essa semana eu libero. Mas segunda, sem falta, eu volto a comer direito”. E quando você vê o tão esperado dia de colocar as coisas em dia já está programado para o próximo ano.

Para de negociar consigo mesmo. Não dê margem para burlar seus planos. O momento de comer certo é agora. Não importa se é segunda, quarta, sexta ou domingo. As gordurinhas não contam dias. Você não precisa de um momento para começar, pois toda refeição conta. Então deixe seu lado Business para sua vida profissional e não negocie com a fome.

 

——————————-

E aí? Será que agora você mantém consegue ficar longe de aumentar o buraco do cinto? Deixe sua opinião aqui e fale o que funciona para você.

Anderson Lange

Especializado em marketing digital, com cursos em marketing esportivo pela ESPM, trabalho com marketing desde os 17 anos. Já fui designer, diretor criativo de agências, planejamento, coordenador e consultor de marketing para diversas empresas. Hoje sou sócio e diretor da PódioMkt. Uma agência especializada em marketing para eventos esportivos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *